nossa história 

Iniciado em 2013, o Blues da Casa Torta possui dois discos e um single lançado, disponíveis em todas as plataformas digitais. Desde o início, o grupo foi inspirado por grandes personalidades do blues e do rock, tocando versões de grandes clássicos e compondo em português suas músicas autorais. O grupo tem no currículo apresentações em grandes festivais, como o Mississippi Delta Blues Festival (Caxias do Sul/RS) e turnês pelo extremo norte e sudeste do Brasil. Além disso, a banda já trabalhou em diversos eventos corporativos, casamentos e formaturas.

 integrantes 

BERNARDO SCARTON

// guitarra e vocal

Começou a tocar guitarra com 13 anos e, aos 16, teve seu primeiro projeto como guitarrista e compositor na banda de hardcore Trimbou. Iniciou o Blues da Casa Torta em agosto de 2013 e, desde então, vem trabalhando com a banda e com diversos outros projetos paralelos. Apresentou-se em diversas cidades do Brasil e também da Europa. Atualmente, é graduado em Música Popular na UFRGS e dá aulas de guitarra.

FILIPE SIAK

// baixo e backing vocals

Com 25 anos, é músico desde 2007 e baixista desde 2009. Em 2013, formou o Blues da Casa Torta, que acumula shows pelo Sul e Norte do país. Em 2019, ingressou no curso de Música Popular da UFRGS, onde continua a aprimorar seus conhecimentos musicais.

HAMILTON FELIX

// bateria e backing vocals

Músico desde os 13 anos, já tocou com diversos parceiros musicais, entre eles: Andy Boy and the Blue Planets, Mutuca e Hot Club, Coié Lacerda e Harlem's Club Band, Gaspo Harmônica, Ale Ravanello, Gonzalo Araya, Alexandre França e Fernando Noronha. Acompanha o músico internacional Di Light no projeto tributo a Elvis Presley e já integrou as bandas Rola Stones e Só Creedence. Entre influências, possui o rock'n'roll e o blues, mas nunca se limitou a um único gênero musical, pois acredita que baterista deve tocar ritmos variados de qualquer estilo.

@ 2020 Copyright​ - Alan Dias
  • Branca Ícone Spotify
  • Ícone do Facebook Branco
  • Ícone do Instagram Branco
  • Ícone do Youtube Branco